Siga-nos

Aguardando a retomada.

26 mar Aguardando a retomada.

Já faz mais de seis meses que os indicadores dão conta de uma recuperação econômica que nunca chega.

Os números macroeconômicos apontam para uma estável recuperação.

Inflação, Balança Comercial, Produção Industrial, Novos Empregos, tudo apontando para o lugar correto.

Entretanto, apesar dos sinais macros de melhor movimento, os anúncios de demissões, quebras e fusões de salvatagem continuam ocorrendo por todos os lados.

Este ano será decisivo, pois os bancos estão escolhendo quais empresas salvarão e quais deixarão se arrebentar.

Parece uma decisão simples, mas não é. Juntamente com a decisão de abandonar o devedor, vem o ônus de execução dos créditos já concedidos.

Os bancos chegaram a conclusão de entrarem em campo para salvarem as empresas moribundas e assim conquistarem maiores fatias de mercado (market share).

Está decisão pressupõe uma nova assunção de risco.

Todo o mercado real (indústria, comércio e serviço) aguardam na UTI financeira, a recuperação palpável e mensurável em seus faturamentos.

As perspectivas políticas, de ano de eleição e copa do mundo, demonstram um tom de fim de festa para os investidores locais.

Os investidores estrangeiros estão mais animados do que os locais.

Seguimos confiantes na perspectiva da acumulação de fatos positivos que acabem por aquecer a economia no segundo semestre deste ano.

Se continuar tudo igual, o alívio geral está a poucos meses de uma palpável melhora.

Autor: Luiz Barros.

https://www.facebook.com/www.kitar.com.br/

https://www.instagram.com/kitar.com.br/

 

Sem comentários

Adicione um comentário