Siga-nos

Refinanciamentos com juros pré-fixados ou pós-fixados? Saiba como escolher

juros-prefixados-posfixados-saiba-qual-escolher

05 out Refinanciamentos com juros pré-fixados ou pós-fixados? Saiba como escolher

Muito se especula sobre refinanciamentos com juros pré-fixados e pós-fixados, principalmente sobre qual é o ideal e mais seguro para contratar, mas antes disso, é preciso conhecer cada tipo com suas vantagens e desvantagens. Entenda neste artigo como funciona cada um e qual é o ideal pra você. 

Juros pré-fixados

Juros pré-fixados são aqueles que já definem o valor a ser arcado na data da contratação e não depende de nenhum indicador de mercado. Por isso, em períodos de instabilidade econômica, este valor não será afetado até o vencimento do contrato.

Riscos e benefícios dos juros pré-fixados

Nos refinanciamentos pré-fixados, o risco da variação da inflação fica a encargo do banco, pois este estima uma inflação média e assume o risco de um descontrole no mercado e uma inflação maior do que a prevista. Nessa modalidade os bancos projetam uma inflação para o período e apostam que na média estariam ganhando. Já o cliente saberá sempre quando vai pagar independentemente do valor da inflação.

Entretanto, como todos sabemos que não existe almoço grátis, os juros estimados na tabela fixa tendem a ser maiores do que a inflação, assim garantindo um lucro certo aos bancos.

Em quais situações juros pré-fixados são mais indicados

Refinanciamentos pré-fixados são indicados para quem não gosta de incertezas e prefere saber exatamente o valor que lhe caberá ao final do contrato. Para momentos pós-alta nas taxas de juros reais do país também pode ser uma boa escolha, pois temos a certeza de que elas se manterão mais baixas.

Juros pós-fixados

Os juros pós-fixados não são informados no momento da contratação, ao contrário do pré-fixado. O cliente toma conhecimento do total do custo ao longo do período e esse valor estará sempre atrelado a indicadores econômicos como  a inflação.

Riscos e Benefícios dos juros Pós-fixados

Este tipo de refinanciamento é menos arriscado, tendo em vista que o cliente somente irá arcar com a variação da inflação caso ela ocorra. Entretanto, no caso de uma hiperinflação e disparada dos preços, o valor da parcela dispararia, pois estaria atrelada à inflação.

Temos claramente o componente “risco” envolvido nesta operação. Mas, de acordo com o comportamento do mercado podemos dizer que este risco é aceitável, pois os governos sempre estão trabalhando para manter a inflação baixa e a sociedade está bem atenta a isso.

Períodos de inflação podem sempre ocorrer, mas sempre tendem a convergir para as metas estabelecidas pelo banco central.

Em quais situações juros pós fixados são mais indicados

Os pós fixados são mais indicados para refinanciamentos de curto prazo, na qual o cliente não tem a necessidade de saber o valor exato dos rendimentos previamente.

Independente de qual tipo de crédito você escolher, pode contar com a Kitar para orientá-lo de forma segura e rentável.

Entre em contato e peça uma avaliação pelo nosso FORMULÁRIO.

Sem comentários

Adicione um comentário