Siga-nos

Home Equity – O empréstimo com garantia de imóvel

o-que-e-Home-Equity

23 ago Home Equity – O empréstimo com garantia de imóvel

O Home Equity é uma modalidade de empréstimo concedida a pessoas físicas, normalmente por uma instituição financeira, tendo como garantia um imóvel quitado.

Possibilitando o refinanciamento de até 60% do valor avaliado do imóvel próprio, a uma taxa de juros que geralmente é inferior a 2% ao mês e prazo que varia de acordo com a instituição, mas que pode chegar até vinte anos.

Como funciona o Home Equity?

O banco utiliza o imóvel como garantia do pagamento. Em troca, empresta o valor necessário para o cidadão, com taxas muito inferiores em relação a outros produtos de empréstimos que existem no mercado. O valor é liberado em conta corrente e não é necessário explicação em relação à finalidade ou emprego do valor do empréstimo.

Algumas possibilidades de utilização dos valores pelo cliente:

– Abertura / Expansão de negócios;

– Capital de giro;

– Investimentos em educação;

– Construções/Reformas;

– Viagens;

– Compra de equipamentos/máquinas;

– Pagamento de dívidas, entre outras.

Benefícios

– Baixas taxas;

– Benefícios fiscais;

– Acesso a uma grande soma;

– Flexibilidade.

Riscos

– Imóvel em risco;

– Utilizar o crédito para atividades desnecessárias, pois mesmo com juros baixos, essa ainda é uma dívida e só deve ser assumida para um investimento realmente necessário;

– O custo de fechar o seu empréstimo pode ser caro, até 5% a 6% do seu empréstimo.

Home Equity nos Estados Unidos

Nos Estados Unidos, a linha de crédito Home Equity já está amadurecida. O estoque do empréstimo é de US$ 439,7 bilhões (antes do estouro da bolha imobiliária, a modalidade chegou a ter um saldo de US$ 610,6 bilhões).

Tendências do Home Equity no Brasil

O crédito Home Equity registra um avanço de 90% ao ano no País, chegando à soma de R$15 bilhões em 2015, e tem espaço para continuar a crescer, porém muitas vezes esbarra no apego do brasileiro com a casa própria.

A linha funciona como um crédito pessoal, ou seja, pode ser usada para qualquer finalidade. A principal diferença é que, como possui um garantia real em caso de inadimplência (o imóvel), costuma contar com taxa de juros bem menores. O crédito pessoal tradicional tem taxa média de 129,1% ao ano, enquanto a taxa do home equity gira em torno de 20% ao ano. A falta de uma cultura de usar bens como garantia dos brasileiros dificulta um pouco o avanço da modalidade no Brasil.

Porém, para os especialistas, a linha de crédito Home Equity tem espaço para crescer no Brasil e, à medida que for amadurecendo, as carteiras devem começar a ser consolidadas, por meio de compras. Embora a procura tenha crescido, o público ainda é pequeno e costuma buscar essa opção para finalidades específicas.

O ideal é ficar atento, pois apesar das taxas de juros menores que a média do mercado, elas podem variar entre as instituições.

Sem comentários

Adicione um comentário